domingo, 16 de janeiro de 2011

Cerâmica do Ceará

 

A renda no barro

<SAMSUNG DIGITAL CAMERA>

A louça de

Cascavel

Famosa pela produção de cerâmica, Cascavel, no Litoral Leste do Ceará, realiza aos sábados sua feira semanal. Nela, podem ser encontradas as mais variadas peças, como potes, quartinhas e panelas produzidas com barro avermelhado, característico da região. Essa é apenas uma amostra das criações da família Muniz. No Sítio Boa Fé, distrito da Moita Redonda, vale a pena conferir a matriarca Raimunda Silva de Sousa Muniz, sentada no chão da varanda, fazendo o acabamento em meio a peças prontas empilhadas num canto. Habilidosa, Raimunda amassa o barro e molda as peças. No trabalho dos Muniz, o diferencial é a aplicação com desenhos de renda.

Renda no barro 2

Processo

Acompanhar o processo de produção de uma peça feita toda à mão é algo indescritível. A artesã explica etapa por etapa. Primeiro quebra o barro, coloca no tanque com água, depois amassa com os pés, molda, seca um pouco no sol, tira os excessos, alisa com esponja molhada ou sabugo, seca alisa novamente - dessa vez com uma semente - e, então, é queimada no forno. Após quatro ou 5 horas, a peça está pronta. Com exceção da queima, realizada apenas uma vez por semana, o ritual acontece diariamente, de segunda a sexta-feira. A vantagem diz ela, é ter a ajuda de quatro das cinco filhas mulheres, além dos genros e de alguns sobrinhos. Há cerca de três anos, o marido, Francisco Muniz, teve a ideia de incrustar o desenho da renda na cerâmica. Ainda hoje é considerada a fórmula do sucesso, guardada a sete chaves. Disponíveis, as peças são também vendidas para países como Itália e Portugal.

Renda no barro 7

Renda no barro 8

Renda no barro 3 

Estilo e criatividade na Moita Redonda

Renda no barro 4

Renda no barro 1Todas começaram a fazer as primeiras peças ainda crianças. Lúcia de Fátima, Antonia Lúcia, a Luciana, Liduína e Lucinete, vivem basicamente da produção de cerâmica. Cada uma tem o seu estilo, identificando-se com a mãe ou pai. E, todas juntas, constroem a história da família Muniz, referência em Cascavel na arte de fazer cerâmica.

Renda do barro 6d

Rústico

Segundo a artesã, que trabalha com barro desde os sete anos, é o marido quem pensa mais nas inovações. Reconhece que a partir da renda tudo começou a melhorar diz satisfeita. A rusticidade do trabalho é primorosa. Todas as peças são moldadas à mão. Em nenhum momento são utilizados tornos. É pela habilidade que surgem as quartinhas, panelas e jarros, modelos preferidos.

Renda no barro 5 “Se beber água direto da fonte é mais gostoso, o mesmo acontece com o artesanato”.

Raimundinha

DN / Eva / Germana Cabral e Cristina Pioner / Fotos:Marília Camelo e Patríci Araujo                                                             arteemter@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário